20 de novembro de 2019 - 01:26

Cidades

23/09/2019 17:00

Temporal com ventos de até 51 km/h derruba árvores e causa danos em UPA de Sorriso

A chuva que atingiu a cidade de Sorriso (420 quilômetros de Cuiabá), no último domingo (22), causou estragos em vários pontos da cidade, inclusive no telhado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Um vídeo mostra que parte do teto caiu e a água invadiu o local como uma ‘cachoeira’. 

Outros pontos da cidade também foram afetados pelo temporal que atingiu a cidade, com ventos que chegaram a até 51 quilômetros por hora, de acordo com a estação meteorológica do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). Segundo a Prefeitura, cinco equipes estão nas ruas, trabalhando para reduzir os impactos provocados.
O secretário de Obras e Serviços Públicos, Acácio Ambrosini, disse que os trabalhos de rescaldo dos estragos causados pelas chuvas começaram, ainda, durante a noite do domingo e a prioridade está sendo dada para os casos emergenciais, que incluem quedas de árvores e ruas obstruídas.


“Recebemos mais 15 chamadas relativas a quedas de árvores, estamos com três equipes nas ruas fazendo a limpeza e desobstrução das ruas e calçadas. Outras duas equipes estão fazendo a manutenção dos telhados e calhas dos prédios públicos que também foram afetados pelo temporal”, explica Acácio.
Segundo o secretário, o número de árvores e galhos caídos deve aumentar até o fim do dia, já que ainda não foram compiladas as informações de atendimentos pelo Corpo de Bombeiros. Homens da Defesa Civil do município estão fazendo o levantamento dos estragos ocasionados pela chuva.
“Sabemos que é um fenômeno natural que sempre acontece nas primeiras chuvas, mas não podemos ficar parados. Tivemos alguns prédios públicos que foram afetados pelo temporal, como a UPA e algumas escolas e Cemeis. Mas, graças ao Programa Revitalização, que implantamos no início da gestão, a grande maioria dos prédios públicos que apresentavam problemas sérios nos telhados, muros e calhas, foram reformados antes que o período chuvoso começasse, evitando estragos maiores”, frisa.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.