22 de outubro de 2020 - 17:17

Polícia

27/08/2020 12:24

Pessoas desaparecidas

Polícia Civil cria banco de informações de pessoas desaparecidas na internet

 
Página está disponível no endereço https://desaparecidos.pjc.mt.gov.br
 

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso criou um banco de dados em uma página na internet para divulgar informações e auxiliar na localização sobre pessoas desaparecidas no estado. A página https://desaparecidos.pjc.mt.gov.br reúne informações conforme as ocorrências registradas nas Delegacias da Polícia Civil no estado e está anexada ao site da instituição, no link Desaparecidos.

A criação espaço de divulgação é uma demanda antiga do Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá. O NPD reúne o maior número de registros de pessoas desaparecidas no estado e com a nova ferramenta será possível dar mais visibilidade às informações, que podem colaborar para localização de pessoas que estão desaparecidas em diferentes cidades de Mato Grosso e também em outros estados.

A escrivã do Núcleo de Pessoas Desaparecidas, Jannaína Paula Brito de Souza Silva, destaca que página é mais uma ferramenta para auxiliar na busca por pessoas desaparecidas e ter um banco de informações que possibilite também à população colaborar com o trabalho policial. “Foi uma demanda aqui do Núcleo que a equipe do GEIA desenvolveu para que possamos ter mais uma forma de prestar nossos serviços à sociedade”.

O banco de dados será alimentado pelas delegacias de todo o estado, com base nos boletins de ocorrência de desaparecimento registrados nas unidades policiais, conforme define a Resolução 064/2020, do Conselho Superior de Polícia.

Nas informações publicadas na página de Desaparecidos constam informações como nome completo da pessoa, idade, data do desaparecimento, bairro onde mora, município, além da imagem e telefones para contato. Quem acessar a página pode também compartilhar as informações por meio de links para o aplicativo de mensagens Whatsapp ou pelo Instagram.  

O coordenador de Tecnologia da Informação da Polícia Civil, investigador Fábio Góes, explica que a página foi desenvolvida pela equipe da Coordenadoria e integra o Geia, conjunto de sistemas corporativos da instituição, que reúne diversas ferramentas tecnológicas integradas nas áreas operacional e administrativa para o trabalho diário das equipes policiais. “Qualquer pessoa pode acessar a página e é mais uma ferramenta que a Polícia Civil coloca a serviço da população para o trabalho de localização de pessoas desaparecidas”.  

Fábio explica ainda que na próxima atualização da página de Desaparecidos será inserida uma ferramenta para que a população possa interagir enviando informações que colaborar com buscas por pessoas desaparecidas. “Todas as informações cadastradas de pessoas desaparecidas são gerenciadas em um sistema interno da Polícia Civil, o Habitus, que faz toda a gestão do cadastro”, explica o coordenador de TI.

A comunicação de desaparecimento de uma pessoa pode ser feita pela Delegacia Virtual, no endereço www.delegaciavirtual.mt.gov.br, clicando na opção “Desaparecimento de Pessoas” ou em uma das unidades da Polícia Civil.

Núcleo da DHPP

Em 2019, o Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP de Cuiabá teve um percentual de 93% de esclarecimento nas ocorrências registradas no setor. Foram 876 casos de desaparecimentos registrados na unidade, sendo localizadas 816 pessoas. A maior parte dos casos foi registrada em Cuiabá e Várzea Grande, totalizando 827 ocorrências, mas também houve registros de pessoas que sumiram no interior e  em outros estados, as quais tiveram providências tomadas pelo Núcleo.

O Núcleo de Desaparecidos recebe em média 70 a 75 ocorrências por mês e a maior parte dos casos está relacionada ao desaparecimento de adultos, com idades entre 18 a 64 anos, seguida do desaparecimento de adolescentes, entre 13 e 17 anos de idade.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.