22 de junho de 2021 - 04:07

Política

Justiça marca leilão de apartamento entregue por empresário

Redação

 

oriunda da “Operação Sodoma 3” vai a leilão no próximo dia 23. Decisão da juíza Ana Cristina Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, marcou para o dia 23 a primeira praça do leilão.

O imóvel fica no Condomínio Forest Hill, localizado na rodovia Emanuel Pinheiro, em Cuiabá, e está avaliado em R$ 2,3 milhões.

Alan Malouf entregou o apartamento, que estava em fase de construção, na ação penal oriunda da Operação Sodoma 3. Em seu acordo de delação premiada, o empresário se comprometeu a devolver R$ 5,5 milhões ao cofres públicos.

Os interessados em participar do leilão eletrônico deverão se cadastrar e habilitar-se em até 48 horas antes do encerramento no site https://www.estanciabahia.com.br. Após efetuar o seu cadastro, os interessados deverão enviar cópia autenticada de alguns documentos como CNPJ em caso de pessoa jurídica e de RG e CPF em caso de pessoa física. Após liberação do cadastro, o interessado deverá efetuar o lance.

O imóvel possui 441 mil metros quadrados e contém cinco suítes (sendo três apenas com sacada, uma com sacada e closet e outra contendo uma sacada e dois banheiros (um deles com banheira), varanda com Spa e churrasqueira, hall íntimo, cozinha/copa, prataria, área de serviço, despensa, suíte de serviço e box de despejo.

O apartamento de luxo foi entregue à Justiça pelo empresário em novembro de 2016 ainda em construção. Malouf propôs entregar o imóvel à Justiça após ser notificado sobre o pedido de bloqueio de seus bens em até R$ 2,450 milhões.

Ele é acusado de participação em um esquema de fraude de R$ 15,8 milhões por meio da desapropriação de uma área no bairro Jardim Liberdade, em Cuiabá, no valor de R$ 31,7 milhões.

Além dele, outras 16 pessoas figuram como réus na ação, entre elas o ex-governador Silval Barbosa, os ex-secretários de estado Pedro Nadaf, Pedro Elias Domingos, Marcel de Cursi, Arnaldo Alveso, o ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio Araújo; o ex-presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), Afonso Dalberto e o procurador do Estado aposentado Francisco Lima Filho, o “Chico Lima”, entre outros.

Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.