22 de junho de 2021 - 04:52

Política

Moradores de Poconé recebem auxílio financeiro para comprar alimentos

Mais 2,4 mil famílias carentes de Poconé receberam o cartão do auxílio financeiro do Programa Ser Família Emergencial, neste sábado (8), véspera do Dia das Mães. Durante a entrega, o primeiro-secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), destacou a importância do benefício que ajudará a levar comida à mesa dessas famílias menos favorecidas e que padecem ainda mais com a pandemia que assola o mundo e, diariamente, faz dezenas de vítimas em Mato Grosso. Em Santo Antônio de Leverger, 860 pessoas também foram contempladas neste sábado.
Na companhia do governador Mauro Mendes (DEM) e do presidente da ALMT, deputado Max Russi (PSB), Botelho ressaltou a necessidade da força-tarefa dos entes federados para a inserção de políticas públicas que fomentem a geração de emprego e renda, ajudando sobremaneira essas famílias a superarem a crise financeira.
“Precisamos nesse momento atender as pessoas que estão passando necessidades, são os pequenos empresários, artesãos, ambulantes, mas também precisamos criar condições para que tenham a própria renda. Para isso, precisamos industrializar o estado, movimentar mais a economia da Baixada Cuiabana, fortalecer a agricultura familiar e é isso que queremos. Estamos lutando pela chegada da ferrovia para que possamos criar condições para que essa região seja industrializada”, afirmou Botelho.
A entrega dos cartões começou na semana passada em bairros de Cuiabá e Várzea Grande. Nesta semana, moradores de várias regiões receberam, como os do médio-norte e hoje de Poconé e Santo Antônio de Leverger. Todos terão direito ao crédito de R$ 150, que começou a ser liberado hoje, durante cinco meses, para aquisição exclusiva de alimentos, sendo proibida a compra de bebidas alcoólicas, produtos à base de tabaco, cosméticos e combustíveis.
Em todo o estado, serão beneficiadas 100 mil famílias mato-grossenses que vivem abaixo da linha da pobreza. Elas fazem parte do Cadastro Único das Políticas Sociais Brasileiras do Ministério da Cidadania (CadÚnico), e recebem até R$ 70 per capita por mês. Essa ação social é o resultado da parceria entre Governo do Estado, Assembleia Legislativa e do senador Jayme Campos. Serão mais de R$ 75 milhões destinados para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social, que, segundo Botelho, é uma forma de amenizar o sofrimento garantindo alimento à mesa dessas pessoas, especialmente durante o enfrentamento da pandemia.


Gabinete do deputado Eduardo Botelho

Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.